Aprovado financiamento para quatro projetos de investigação aplicada

Quatro projetos multidisciplinares de investigação aplicada em que o IPCA é co-promotor, conjuntamente com entidades do sistema de investigação e desenvolvimento e com empresas, receberam a aprovação de financiamento no âmbito dos programas Portugal 2020 e Interreg Sudoe.

Os projetos sob a responsabilidade de Ricardo Simões, professor da Escola Superior de Design do IPCA, serão desenvolvidos ao longo dos próximos três anos, implicando parceiros do norte, centro e sul de Portugal, assim como vários parceiros internacionais de países do sul da Europa.

Os quatro projetos estão ancorados no centro de transferência e investigação aplicada do IPCA – PRAXIS 21, tendo as respetivas candidaturas sido promovidas pela Escola Superior de Design, envolvendo também docentes das escolas de Gestão e de Tecnologia.

Estes projetos têm um orçamento global de 3,7 milhões de euros, dos quais 651 mil euros estão alocados ao seu desenvolvimento pelo IPCA.

Segue-se uma breve descrição de cada projeto:

Projeto “ICT4SILVER”

(programa Europeu Interreg Sudoe)

Promoção e meta-clustering de produtos e serviços inovadores dedicados à “Silver Economy”. Este projeto pretende dinamizar o teste e alavancamento no mercado de novos produtos inovadores direcionados para as necessidades dos seniores. As mudanças demográficas que se verificam atualmente conferem a este projeto uma enorme relevância social.

 

Projetos “S.A.M. – Smart Active Mould”

(Programa Portugal 2020, co-promoção)

Este projeto foca-se em técnicas inovadoras de fabrico de peças com plásticos, permitindo melhorias na qualidade superficial e rigor dimensional das peças. As empresas deste setor necessitam inovar continuamente para competir no atual mercado global exigente, o que passa pela otimização dos processos produtivos.

 

Projeto “ACTIVEREST – Resguardo de colchão têxtil ativo e inteligente para a prevenção de úlceras de pressão”

(Programa Portugal 2020, co-promoção)

Este projeto pretende desenvolver novas soluções de têxteis técnicos para minimizar e, se possível, evitar o aparecimento de úlceras de pressão em acamados de longa duração. Estas soluções poderão ter enorme impacto na qualidade de vida quer da população sénior, quer dos que necessitam de cuidados de saúde com internamento.

 

Projeto “ECOBOND – Desenvolvimento de novos adesivos com microcápsulas de isocianatos com aplicação no calçado”

(programa Portugal 2020, co-promoção)

Este projeto pretende desenvolver materiais inovadores para a indústria do calçado, com inclusão de microcápsulas funcionais, de modo a obter produtos menos nocivos para o ambiente. Num mundo onde a produção industrial tem de ser cada vez menos poluente, este projeto vem contribuir para a responsabilidade social de um setor chave para a economia nacional e mundial.